Família |
IX Encontro Mundial das Famílias
O Evangelho da Família: alegria para o mundo
<<
1/
>>
Imagem

O IX Encontro Mundial das Famílias decorreu de 21 a 26 de Agosto, em Dublin, na Irlanda, onde famílias católicas do mundo inteiro se encontraram com o Santo Padre.

 

Na edição n.º 4316 da Voz da Verdade (9 de Setembro de 2018) pudemos ler alguns testemunhos sobre o que foi este encontro. Foi um belíssimo momento de comunhão mundial, testemunhando a beleza presente na família que, sendo imagem de Deus, é espaço de comunhão de Amor entre os seus membros e para com os outros. De Dublin trazemos a firme esperança de um mundo melhor, transformado pela família, “promessa de um novo Pentecostes” (Papa Francisco, na homilia da celebração de Phoenix Park, 26 de Agosto).

O Encontro compreendeu 3 dias de Congresso, onde se refletiu e celebrou a Alegria do Amor. A Exortação Apostólica Amoris Laetitia esteve no centro das reflexões, partilhas, testemunhos, celebrações, exposições e espetáculos para toda a família. Nos últimos 2 dias, o Papa Francisco associou-se ao Encontro, participando no festival das Famílias, em Croke Park Stadium, e na Missa Campal, em Phoenix Park. Estas foram duas belíssimas celebrações da beleza da família e do seu papel central no mundo, como “incubadora” do Amor que se doa e multiplica.

Neste número partilhamos convosco algumas ideias que foram transmitidas no Congresso, que abordou temas tão diversificados como os desafios na transmissão da fé, a opção primeira pela vida, grupos de partilha de vida, violência doméstica, dependências, ecologia, acolhimento à comunidade LGBT, ultrapassar o sofrimento, mediação familiar, impacto das tecnologias na família, migração forçada, ou o papel do desporto. Caso tenham interesse, sugerimos ainda a visita ao site vatican.va para ler os discursos e homilias proferidos pelo Papa Francisco durante a sua visita à Irlanda.

 

Olhar para Jesus, o compromisso com o matrimónio como caminho para a alegria

Nesta sessão refletiu-se sobre o poder do amor, que se aprende na família. É na família que aprendemos a doar-nos e a acolher o outro, respeitando-o na plenitude do seu ser - à semelhança do amor de Jesus pela Igreja, que é pleno, fiel e fecundo.

Foi salientado o papel evangelizador da família, referindo que o mundo necessita de casais e de famílias comprometidas, que vivam e anunciem o Evangelho no seu dia a dia, dando um testemunho de vida coerente e alegre. Destacamos o testemunho marcante de um casal mexicano que perdeu 2 dos seus 4 filhos num acidente de automóvel e que encontrou na comunidade cristã o conforto e a esperança que lhes permitiu viver o luto e reencontrar a alegria, sendo hoje uma família que se reconhece feliz pelo seu dom da vida bem como dos filhos e netos.

O matrimónio é um dom de Deus e é um caminho para a alegria, que deve ser promovido e testemunhado. Mesmo no meio das tribulações, os casais são chamados a permanecer fiéis e alegres, apoiados pelas comunidades cristãs onde se inserem. Para que isto seja possível, precisamos de famílias atentas umas às outras, que se constituam como redes de apoio e de partilha.

 

Apresentar a Graça de Deus à família humana

Nesta sessão falou-se sobre Teologia da comida! Num estilo muito divertido e de uma forma inovadora, o pe. Leo Patalinghug (USA), que também é Chefe de Cozinha, mostrou como podemos “apresentar a Graça de Deus à Família humana”, fazendo uma analogia entre o papel missionário da Igreja e a arte da culinária.

Para isso, confecionou uma refeição com que alimentou todos os presentes e durante o processo deixou-nos três ideias chave:

1. A arte do empratamento - a Graça de Deus tem de ser apresentada como um belo prato que abra o apetite, que fome de Deus;

2. Facilitar a digestão – é necessário apresentar a Graça de Deus em doses que possam ser apreciadas por cada pessoa, treinando-a para poder desejar provar cada vez mais (antes de comer o bife, todos nós começámos por comer coisas moles...)

3. Assegurar uma alimentação equilibrada - Se não formos nós a alimentar a nossa família, outros fá-lo-ão por nós (e raramente farão as melhores escolhas). Cabe às famílias e às comunidades cristãs assumir o controlo e não dar espaço a que o Mal decida por nós.

Criemos, pois, esta fome de Deus, da sua Graça e da sua Palavra, e alimentemo-nos regularmente com a Eucaristia que nos envia em missão: levar Cristo ao mundo.

 

Quem lava os pratos na tua casa?

Os pequenos gestos têm um papel importantíssimo na felicidade das famílias (Cf. AL104) – uma caricia, um obrigado, desculpa ou com licença, a partilha de tarefas domésticas (como a lavagem dos pratos), etc. Nesta sessão escutámos a partilha de 3 casais sobre como no quotidiano podemos ser testemunho da plenitude de amor que é a Santíssima Trindade, à imagem de quem somos criados. A família é ícone desta comunhão plena de amor, e é no cuidado de um para com o outro que o testemunhamos, praticando o perdão, a gratidão e o respeito pelo dom que o outro é para mim.

Usemos, pois, as três palavras chave da harmonia familiar: obrigado, desculpa e com licença!

 

“Como lidar com a dor e sofrimento no casamento”

É essencial uma boa preparação para o matrimónio e o acompanhamento aos casais para que possam fortalecer as relações e ultrapassar as crises, pois ao longo da vida o casal passa por diversos momentos de crise, como questões de saúde, financeiros, luto, infidelidade, violência, sexualidade e intimidade ou infertilidade.  

Quando as crises surgem, é muito importante que os casais dialoguem entre si e, se necessário, decidam procurar ajuda externa. Podem fazê-lo junto de terapeutas da família, e procurando grupos de acompanhamento na sua comunidade.

Que crises vivo eu na minha família? O que faço para as ultrapassar?

 

Como levar a minha família ao céu?

A propósito do chamamento à Santidade, fomos interpelados pela questão “como posso levar a minha família para o céu?”. Nesta sessão foi recordado que o mal sabe apresentar-se de uma forma que pode ser apelativa e a tentação está sempre à nossa volta. Mas fomos criados por Amor e para o Amor. Na Sua misericórdia, Deus veio ao encontro do Homem, encarnando pelo Seu Filho, que se entregou para salvar a mim, a ti e a todos nós. É no encontro pessoal com Cristo que nos santificamos e conhecemos a plenitude da Graça de Deus. Salvo por Cristo, tenho a missão de colocar meus dons ao serviço dos irmãos, chamando-os a este encontro com o Bem, o Bom e o Belo. Pela coerência do meu testemunho e pela prática do mandamento do amor, posso ser ponte que facilita o acesso do outro ao encontro com Cristo.

Pensemos pois - E eu? Quais são os meus dons? Como os ponho a render para dar a conhecer aos outros o Amor de Deus e os ajudar no seu caminho de santidade?

 

A Família: A chave para a paz num mundo turbulento

Destacamos ainda a intervenção do Núncio apostólico na Síria, cardeal Mario Zenari, que apresentou um relato dramático da guerra e perseguição vivida na Síria e mostrou o papel essencial das famílias e da Igreja na resposta a este flagelo.

Na Síria, desde 2011, 500.000 pessoas foram assassinadas e 1 milhão e meio foram feridos, entre os quais, muitas crianças. Num testemunho marcante que nos relatou os últimos momentos de vida de algumas destas crianças, o cardeal Zenari expressou o total repúdio perante a violência, inaceitável em qualquer forma perante qualquer pessoa, e que nos choca terrivelmente, ainda mais quando as suas vítimas são crianças.

No meio da miséria vivida nesta região do mundo, o cardeal louvou a admirável expressão da misericórdia, pela qual as famílias se apoiam partilhando o pouco que ainda têm. Aqui a Igreja está presente, à imagem de um hospital de campanha, oferecendo o consolo e esperança perante a fragilidade da vida, e oferecendo apoio às necessidades materiais de tantos que têm caído na miséria da solidão, da fome, do desalojamento e do luto.

O cardeal Zenari tem também acompanhado o sofrimento de muitas mães estrangeiras cujos filhos perderam a vida na guerra da Síria - mães que choram a perda dos seus filhos mas também por imaginarem o sofrimento que estes causaram a outras famílias. Também aqui a Igreja tem de ser um hospital de campanha, nas nações que de alguma forma têm jovens a combater em conflitos militares.

Rezemos por todas as famílias, mulheres e crianças que vivem a miséria da guerra, pedindo a esperança da paz para toda a humanidade.

 

Até 2021, em Roma!

O próximo Encontro Mundial das Famílias será realizado em Roma, em 2021. Deixamos desde já o convite para que se juntem a nós com a vossa família.

 

___________


Programa do Sector da Pastoral Familiar para o ano pastoral 2018-2019

 

Tema

“Viver a liturgia como lugar do encontro com Deus, com a comunidade cristã e com a igreja doméstica” (CS 47)

 

Especificação do tema

Vivemos numa sociedade que convida a dispersão, onde nos falta tempo para cultivar as relações familiares. Faltam-nos espaços de encontro! Quando os temos, nem sempre os sabemos utilizar da melhor maneira, são muitas as tecnologias que sob o pretexto de nos aproximarem de todos, afastam-nos dos que estão ao nosso lado. Telemóveis, tablets, os muitos canais televisivos colocam-se no meio de relações familiares, erguendo barreiras, adiando conversas, esvaziando o espaço da relação com Deus.

Este ano gostaríamos de ajudar as famílias e redescobrirem-se com igrejas domésticas, onde a celebração da eucaristia Dominical em família se prolongue para o quotidiano da vida doméstica. Seria bom que se cultivasse a simplicidade de uma liturgia familiar: as conversas à luz da fé, o terço, a partilha da Palavra, as ações de graças à refeição, as celebrações do aniversário de vida, de batismo e de casamento, as orações da noite em família, a liturgia das horas, entre tantas outras possibilidades de encontro profundo com Deus e com os outros.

 

 

Setembro 2018

21 - Encontro com as equipas do Sector Pastoral Familiar

28 - Encontros com os representantes das paróquias e dos movimentos (Zonas Pastorais)

Outubro 2018

20 - Jornadas Nacionais da Pastoral Familiar em Fátima

19 a 21 - Retiro Esperança de Ana

27 e 28 - Forum Wahou (Malveira)

27 e 28 - Retiro para casais novos

Novembro 2018

10 - Formação de Agentes de Pastoral Familiar (1º módulo)

23 a 25 - Retiro da Vinha de Raquel

Dezembro 2018

1 - Formação de Agentes de Pastoral Familiar (2º módulo)

30 – Festa da Sagrada Família

Janeiro 2019

5 - Encontro com as equipas do Sector Pastoral Familiar

12 - Encontro de formação de Agentes de Pastoral do Batismo

19 - Formação de Agentes de Pastoral Familiar (3º módulo)

Fevereiro 2019

16 - Caminhada para namorados e casais novos

23 - Jornada Diocesana de agentes de Pastoral Familiar

Março 2019

15 a 17 - Retiro da Vinha de Raquel

19 – Dia do Pai

25 – Dia da criança concebida

30 e 31 - Retiro para namorados

Abril 2019

5 a 7 - Retiro Esperança de Ana

Maio 2019

11 - Encontro com as equipas do Sector Pastoral Familiar

12 a 19 - Semana da Vida

18 a 19 de Maio – Peregrinação das famílias da Diocese a Fátima

31 – Dia dos irmãos

Junho 2019

16 – Festa Diocesana da Família

Julho 2019

26 – Dia dos avós

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Erram os que pensam que o mistério da paixão e morte de Cristo é algo passado e que, portanto, não lhes diz respeito.
ver [+]

P. Nuno Amador
Quando as mulheres foram ao sepulcro de madrugada, o primeiro sinal que encontraram foi o túmulo vazio.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES