Vocações |
Retiro promovido pelo Setor de Animação Vocacional
“PIT STOP”
<<
1/
>>
Imagem

Uma breve paragem no decorrer da viagem, da corrida – num lugar pré-definido, num canto da estrada - para descansar, recarregar baterias, encher o depósito (comer e beber).

(Cf. https://www.collinsdictionary.com/dictionary/english/pit-stop)

 

«Vinde a Mim todos os que estais cansados»

Hoje em dia, a nossa vida exige cada vez mais, a uma velocidade extenuante, capaz de nos tirar o fôlego nos primeiros minutos do dia, mesmo nos dias da suposta folga. Corremos e corremos, atrás de algo que parece sempre mais e mais distante... Sonhos, ambições, desejos e projetos. Finalmente conquistamos, depois de todo aquele esforço... e agora? Imediatamente, ou quase, os nossos olhos procuram o próximo ponto de chegada, a etapa seguinte, a nova conquista e tudo sem dar tempo de saborear a primeira.

«Os atletas abstêm-se de tudo; eles, para ganhar uma coroa perecível; nós, para ganharmos uma coroa imperecível» (1Cor, 25). S. Paulo fala de uma corrida, uma maratona com uma meta muito bem definida, que exige de quem a toma uma grande dedicação, vontade e desejo de dar tudo, deixar tudo e deixar-se todo na pista. Mas para isso existem requisitos prévios, cortes necessários, dietas fundamentais e uma preparação física rigorosa... Claro que, esta imagem é símbolo da nossa caminha de Fé, da nossa relação pessoal com Jesus concretizada no dia a dia, pessoa a pessoa, tarefa a tarefa. É duríssima esta aventura, esta maratona rumo ao Céu e requer muita humildade e conhecimento dos limites pessoais, ainda que contenha uma forte dimensão comunitária, de equipa, de Igreja. Mas, assim como todos os atletas, é indispensável (re)conhecer os fundamentos – saber gerir a intensidade da passada, a respiração, quando pedir conselhos ao Treinador e até mesmo quando parar e descansar bem (que também é toda uma “ciência”, o saber descansar bem).

Um retiro é isso mesmo, a partir de uma proposta concreta, acompanhada e dirigida, um momento em que tu procuras repousar, reorganizar e reorientar a tua vida, onde te encontras ofegante e desesperado por ar. Ou seja, um reencontro privilegiado com Jesus: «Vinde a Mim todos os que estais cansados de carregar o peso do vosso fardo e Eus vos darei descanso. Carregai a minha carga e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas vidas. Porque a minha carga é suave e o meu fardo é leve» (Mt 11, 28-30).

A proposta do Serviço de Animação Vocacional, intitulada de Pit Stop, tem este grande objetivo: promover um (re)encontro pessoal com Jesus, descansado e sem pressa, onde possas escutar no silêncio, com todas as condições necessárias, aquilo que Ele tem para ti. Dirigido e pregado pelo Pe. Bernardo Trocado, que estará disponível para te encaminhar, de 22 a 24 de Março de 2019.

 

_____________


Testemunho – Pit Stop 2 a 4 de Novembro de 2018

O retiro Pit Stop foi um passeio com Jesus de mãos dadas. Um passeio com uma longa e bonita conversa onde houve espaço para falar, para ouvir e, claro, para silêncio. Lembro-me de sair no domingo sem ter muita noção de quanto tempo tinha passado, mas com a certeza de estar a sair de um Encontro cheio de amor que marcou muito a minha vida e a minha relação com Ele.

Rita Gautier

 

_____________


Medo do Silêncio? É natural...

Até já pensaste em te desligar um pouco do mundo – fones, televisão, Instagram... Rezar mais e abraçar o silêncio, como espaço para um encontro especial com Deus. Mas eis que...

Ao te sentares para rezar, um inexplicável sono se apodera de ti; quando, finalmente, entras no teu quarto para contemplares, os vizinhos afinal são entusiastas de bateria; prestes a desligar a TV, descobres um gosto particular por um desporto obscuro que envolve: 3,5 gatos, 2 raquetes e meia dúzia de pinhas; e aquele álbum que esperaste 2 anos para sair, saiu hoje e tu não consegues parar de o ouvir; ai aquele grupo do WhatsApp que volta e meia tem 3549 novas mensagens, todas fundamentais; ou então, chegou a hora de uma profunda limpeza de Primavera e vai sala, cozinha, casa de banho e ainda a garagem... que tu nem sequer tens.

Brincadeiras à parte, fazer silêncio no mundo de hoje, com tantos estímulos é mesmo difícil e é importante reconhecer essas dificuldades, bem como a importância fundamental do silêncio para a nossa relação pessoal com Jesus. Ficam aqui 6 dicas de alguém que também sentiu estas frustrações, mas continua a desvendar caminho.

 

1. Começa com pouco tempo de silêncio e vai aumentado gradualmente;

2. Marca uma hora diária para fazeres silêncio, cria uma rotina.

3. Quando estiveres em silêncio, aceita as distrações, não lutes demasiado, elas vão e vêm. Assim, poderás regressar mais rapidamente à tua oração.

4. Procura compreender a causa das distrações, muitas vezes são um disfarce para outras questões. Procura um bom amigo ou até mesmo um Diretor Espiritual.

5. Mantém-te firme no começo atribulado! No início é sempre estranho, pois não existe hábito, mas assim que o tiveres vais perceber o importante que é.

6. Educa-te sobre o porquê do silêncio ser tão importante. É o espaço onde podes estar só com Deus, onde Ele quer falar-te no segredo, no íntimo do teu coração, para O conheceres mais e melhor.

 

(texto de Ruth Baker adaptado, in https://catholic-link.org/6-surprising-things-embrace-silence/)

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
António Bagão Félix
Na semana passada li uma entrevista com um candidato a deputado (cabeça-de-lista) pelo circulo eleitoral do Porto.
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
Com “missão nas férias” não quero propor programas de férias missionárias, nem dizer que a missão está de férias.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES