Lisboa |
Cónego Carlos Paes celebra 80 anos de vida e 30 de pároco em São João de Deus
“Foi muito importante para todos nós”
<<
1/
>>
Imagem

Antigo mestre de cerimónias patriarcais e ex-deão do Cabido, o cónego Carlos Paes celebrou 80 anos de vida, e 30 como pároco de São João de Deus, com o Cardeal-Patriarca a recordar a importância do sacerdote para o Patriarcado de Lisboa.

Numa celebração no dia 3 de maio, onde deu “graças a Deus pelo dom da vida do senhor cónego Carlos Paes”, D. Manuel Clemente começou por destacar a relevância do sacerdote na sua vida. “Se eu aqui estou, em boa parte deve-se a um telefonema seu. No princípio dos anos 70, tinha ido uma vez ou outra ao Seminário dos Olivais, enquanto terminava o meu curso de História na Faculdade de Letras, e fui deixando que o tempo passasse… Na altura, o jovem padre Carlos Paes – eu teria 24 anos e ele tinha 33 – pergunta-me: ‘Então, não queres cá voltar?’ E esse telefonema foi muito importante. Estas coisas não são de somenos, são de somais”, assinalou o Cardeal-Patriarca, na homilia da celebração dos 80 anos de vida e 30 de pároco em São João de Deus do cónego Carlos Paes.

Na igreja de São João de Deus, a Eucaristia foi concelebrada pelo Núncio Apostólico, D. Rino Passigato, por dois antigos Bispos Auxiliares de Lisboa, D. José Traquina, atual Bispo de Santarém, e D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, além de 54 sacerdotes e 8 diáconos. Presente esteve também um numeroso grupo de paroquianos e amigos, com D. Manuel Clemente a recordar diversas circunstâncias das suas vidas, “em particular uma viagem à Terra Santa, em 1975”. “O cónego Carlos Paes e outros, nomeadamente outro jovem, o jovem padre José Policarpo, foram, para todos nós, figuras cimeiras”, assegurou, recordando a crise vocacional dos anos 70. “Figuras como o cónego Carlos Paes, o padre José Policarpo e poucos outros padres, foram o elo da cadeia apostólica da nossa Diocese de Lisboa. E não só da nossa diocese, porque o Seminário dos Olivais sempre teve seminaristas de várias dioceses. Foi muito importante para todos nós”, manifestou D. Manuel Clemente.

No final da celebração, seguiu-se um Porto de Honra, no adro da igreja, com o cónego Carlos Paes a receber a bênção apostólica do Papa Francisco. Nos claustros da igreja, está patente uma exposição com diversas fotografias da vida do cónego Carlos Paes, organizada pela Paróquia de São João de Deus, em Lisboa.

fotos por Filipe Teixeira
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Foi há alguns dias que, na espaçosa capela de um colégio, presenciei uma cena que me deu que pensar.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Celebram-se este ano cem anos do nascimento de Sophia de Mello Breyner, um sinal muito português e universal de talento, sensibilidade e sabedoria.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES