Lisboa |
37.ª bênção dos finalistas universitários de Lisboa
“A melhor garantia de futuro é manterem-se ligados a Jesus Cristo”
<<
1/
>>
Imagem
Video

O Cardeal-Patriarca convidou os finalistas universitários a “nunca perderem a esperança de um mundo melhor”. A 37.ª bênção dos finalistas universitários de Lisboa decorreu no dia 18 de maio e reuniu cerca de quatro mil alunos.

Manifestando a “esperança” de que, “com os finalistas universitários”, a sociedade “fique melhor”, o Cardeal-Patriarca apontou que “quando falamos em bênção de Deus, estamos a falar na certeza da sua presença e da sua origem constante de tudo o que há de bom e belo neste mundo”. Sublinhando depois ser “natural” que os finalistas tenham “receio, porque “o mundo é uma realidade complexa”, D. Manuel Clemente desafiou os universitários que terminaram os seus cursos a “não terem medo” do futuro – porque “a união faz a força” – e a “nunca perderem a esperança de um mundo melhor”. “A melhor garantia de futuro é manterem-se ligados a Jesus Cristo”, salientou o Cardeal-Patriarca, apontando que os jovens que estudam nas universidades de Lisboa vão “realizar a sua profissão em muitas latitudes” e “anunciar a seiva que é Jesus Cristo”.

 


Construir o futuro

Organizada pelo CeUC – Pastoral Universitária do Patriarcado, a 37.ª bênção de finalistas da Diocese de Lisboa teve como tema ‘Partilhar o saber, construir o futuro’ e reuniu, na manhã do passado dia 18 de maio, na Alameda da Universidade, mais de 3800 universitários e cerca de 40 mil participantes. O jovem Tomás, finalista de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, fez a saudação ao Cardeal-Patriarca assegurando atenção ao bem comum. “Queremos partilhar o saber, as graças que recebemos com os nossos irmãos e irmãs, em especial os mais débeis e aqueles que mais sofrem. Só faz sentido sermos profissionais dedicados nas mais diversas áreas, se conseguirmos pôr os nossos talentos a render em prol do outro e do bem comum”, referiu, sublinhando o desejo dos finalistas de construírem “um futuro mais fraterno, mais pacífico e mais bondoso”. “O Papa Francisco convida-nos a isso mesmo, com o pormenor de começarmos já hoje a construir o futuro, a sermos jovens profissionais a partir de hoje, com olhos postos na meta que é Cristo”, apontou Tomás, em nome dos finalistas universitários.

fotos por Arlindo Homem
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
No passado dia 18, ocorreu o centenário do nascimento de São João Paulo II. O último Papa a ser canonizado...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
À memória de João Gomes, discípulo do Cardeal Cardijn e dirigente da JOC. Vivemos um estranho paradoxo.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES