Lisboa |
50 anos do Caminho Neocatecumenal em Lisboa
“Quem não vive em comunidade, não sabe o que Deus é”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa encontrou-se, na Nazaré, com mais de 3000 membros do Caminho Neocatecumenal. No encontro, que assinalou os 50 anos da chegada desta proposta de iniciação cristã à Diocese de Lisboa, D. Manuel Clemente destacou a “vivência em comunidade” como a “primeira urgência da evangelização”.

“Onde há uma comunidade cristã, onde há uma família cristã, onde há qualquer outra forma de comunidade cristã, como são as vossas, Deus acontece realmente. E se acontece, não fica ali, expande-se”, sublinhou o Cardeal-Patriarca, na tarde do passado Domingo, 19 de maio, garantindo que “Deus é comunidade”: “Quem não vive em comunidade, não sabe o que Deus é. Por isso, Jesus forma uma comunidade. E assim mesmo, ela se difunde. Não é preciso muito mais. Comecem por aqui e o depois virá por acréscimo”.

Para este encontro, o iniciador do Caminho Neocatecumenal, Kiko Arguello, escreveu uma mensagem onde afirma ter “experimentado”, ao longo destes anos, “o amor e a fidelidade de Deus” para com esta realidade eclesial, presente em Lisboa, desde 1968. “Não podemos deixar de lhe dar graças, cantando, todos juntos um ‘Te Deum’”, escreveu o leigo espanhol que, juntamente com Carmen Hernandez, falecida em 2016, criou, em Madrid, esta proposta eclesial. Na sua intervenção, o Cardeal-Patriarca classificou de “muito feliz a intenção e a intuição do Kiko e da Carmen”, ao fazerem “comunidade”. “Aquilo que o Caminho Neocatecumenal tem feito, nesta e noutras dioceses aqui presentes, e por esse mundo além, é exatamente proporcionar uma experiência de comunidade, no sentido trinitário, a todos aqueles que participam. Por isso mesmo, se expande e se difunde e, desta forma, é missão. A missão completa-se quando, com Jesus e no seu Espírito, voltamos ao Pai. O amor é movimento, é partilha de vida”, assegurou D. Manuel Clemente, pedindo às 120 comunidades que estiveram na Nazaré para se preocuparem com o presente: “Não atravanquem a vossa vida com planos e previsões, com projetos pessoais... Que a vossa vida seja o ‘Pai-Nosso’ – ‘seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu’”.

No final do encontro, 22 famílias ofereceram-se para partir em missão, 14 rapazes sentiram o chamamento para entrar no seminário e 16 raparigas predispuseram-se para a vida de clausura. Para todos estes, segue-se um tempo de discernimento da vocação.

A concluir, o responsável do Caminho Neocatecumenal em Portugal, padre Ángel Bello Santamaria, agradeceu a presença de D. Manuel Clemente e manifestou a disponibilidade do Caminho Neocatecumenal para colaborar com a Jornada Mundial da Juventude, em 2022. “Senhor Cardeal-Patriarca, estamos disponíveis para o que entender”, frisou.

texto e fotos por Filipe Teixeira
Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Outubro ficará na história da Igreja em Portugal por dois principais motivos: a entrada, para o colégio cardinalício, de D.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Se houve nas últimas décadas uma cristã militante social da maior relevância, exemplo do compromisso...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES