Lisboa |
520 anos da Santa Casa da Misericórdia da Merceana
“O bem é a única bagagem que nos acompanha na viagem para a eternidade”
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa D. Joaquim Mendes agradeceu a missão da Santa Casa da Misericórdia da Merceana, que assinalou 520 anos. “No fim da vida seremos julgamos pelo amor”, lembrou o prelado.

“Damos graças a Deus por todo o bem realizado ao longo destes 520 anos de existência, bem que só Deus conhece. Ao mesmo tempo, pedimos ao Senhor a sua bênção para os que continuam a fazer o bem e para quantos deles beneficiam. O bem é o melhor de nós. É o melhor que se pode dizer de nós. Que bom seria que se pudesse dizer de nós como disseram de Jesus: ‘passou a vida fazendo o bem’. E o bem é a única bagagem que nos acompanha na viagem para a eternidade. No fim da vida seremos julgamos pelo amor. Este é o passaporte indispensável para aceder ao Reino dos Céus, como afirma Jesus no capítulo 25 do Evangelho de São Mateus”, sublinhou D. Joaquim Mendes, recordando “os fundadores e quantos, depois deles, asseguraram a continuidade e expansão” desta obra.

Numa celebração no dia 24 de maio, o Bispo Auxiliar de Lisboa salientou que “o bem que as Santas Casas da Misericórdia realizam tem a sua inspiração na Visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel”. “Esta Instituição, apesar dos seus 520 anos de vida, continuará a conservar a sua identidade de ‘Santa Casa da Misericórdia’ se continuadamente tiver presente que a sua origem e inspiração está no Evangelho, na participação na caridade divina, fonte de toda a caridade, que levou Nossa Senhora a pôr-se a caminho e hoje nos deve levar a nós a pormo-nos também a caminho, indo ao encontro daquelas e daquelas que precisam de nós”, terminou.

Na Tua Palavra
Não nos separemos d’Ele!
por D. Nuno Brás
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A canonização de Frei Bartolomeu dos Mártires, da Ordem dos Pregadores (1514-1590), constitui um motivo...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Nestes últimos tempos, duas notícias chocaram particularmente os portugueses: o nascimento do Rodrigo,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES