Missão |
FEC realiza atividade prática de missão na Casa de Saúde da Idanha
O poder transformador do amor!
<<
1/
>>
Imagem

No seguimento de um percurso formativo de cinco sessões, a FEC – Fundação Fé e Cooperação desafiou os Voluntários Missionários à participação numa atividade prática de voluntariado, de 6 a 10 de Junho, na Casa de Saúde da Idanha, em Belas, que pertence à Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus.

De coração aberto e espírito voluntário, pois Missão é a entrega desprendida ao outro, deixando-se tocar por tudo aquilo que nele habita, acederam a este desafio 12 Voluntários oriundos de diferentes partes do País, e além-mar, mais especificamente Londres, em representação de diferentes grupos missionários, tais como: Centro Missionário Arquidiocesano de Braga; Grupo Missão Mundo; Grupo Missionário Ondjoyetu; Irmãos de São João de Deus; Voluntariado Espiritano; Voluntariado Passionista e Voluntariado Teresa de Saldanha.

A Casa de Saúde da Idanha é um estabelecimento de saúde com intervenção especializada sobretudo na saúde mental e psiquiatria, inserido na comunidade, que visa a prestação de cuidados diferenciados e humanizados, numa visão holística e integral da pessoa. Possui uma lotação de 525 camas, divididas em 17 unidades de internamento, 4 residências internas e 4 residências comunitárias.

Após visita e explicação das várias unidades da Casa de Saúde, os Voluntários foram distribuídos, em pares, pelas mesmas. Com receios inerentes ao desafio proposto, cada díade de trabalho abraçou o desafio, desenvolvendo atividades com os utentes, que passaram pelo diálogo e escuta ativa, acompanhamento nas atividades básicas de vida (por exemplo, auxílio nas refeições), convívio, dinamização de atividades de estimulação cognitiva (por exemplo, jogos, música), acompanhamento e supervisão dos utentes nas Celebrações Religiosas, etc.

Após estes momentos com os utentes, os Voluntários regressavam ao “ponto de encontro”, onde faziam as suas refeições e partilhavam as experiências, sensações e sentimentos experienciados, trocavam opiniões e conviviam entre si. Estes momentos, com e em grupo, foram igualmente enriquecedores e essenciais, pois permitiram uma vivência em comunidade, onde foram trabalhadas competências como a gestão de tarefas, o cumprimento de horários, os momentos de oração e de partilha de experiências, sendo a combinação de todas estas circunstâncias uma preparação para a vida em comunidade na Missão ‘Ad Gentes’.

Importa acrescentar que durante os momentos de convívio entre os Voluntários, nas animadas “reuniões de condomínio”, nos momentos de reflexão, oração e partilha, nos momentos de interação com os utentes, os Voluntários foram acompanhados pela Irmã Fernanda, das Irmãs Hospitaleiras, e pela equipa da FEC, Catarina, Mariana e Susana, pautada pela dedicação, empenho, orientação e, acima de tudo, amizade.

Todo este caminho, de formação e atividade prática, fez ainda mais sentido por estarmos rodeados de pessoas tão incríveis, Formadores, Voluntários e Equipa da FEC, que nos estimulam a ser cada vez mais e melhores pessoas neste Mundo. Este é, sem dúvida alguma, o poder transformador do amor!

texto por Marlene Monteiro, Voluntariado Passionista
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A encíclica «Fratelli tutti» (FT) é uma corajosa invocação de S. Francisco de Assis, a lembrar-nos que...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Deo gratias! No passado dia 10 de Outubro, foi beatificado Carlo Acutis, um jovem italiano de 15 anos, falecido em 2006.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES