Roma |
Roma
“Se temos cá dentro o Espírito Santo, teremos a coragem de continuar em frente”
<<
1/
>>
Imagem

O Papa Francisco valorizou o exemplo dos mártires. Na semana em que se associou ao Dia Mundial da Pessoa com Doença de Alzheimer, encontrou-se com o Patriarca de Constantinopla e saudou a troca de prisioneiros entre a Ucrânia e a Rússia. Santa Sé revela que o Papa vai visitar a Tailândia e o Japão, em novembro.

 

1. Numa reflexão improvisada durante a audiência-geral de quarta-feira, o Papa recordou o exemplo dos mártires: não tenhas medo desde que confies. Na sua intervenção, elogiou a coragem de quando a pessoa não está centrada em si, pois se confia na força do Espírito Santo passa a corajoso. “A coragem dos apóstolos era impressionante e sabemos como dantes eram cobardes, tinham todos fugido quando Jesus foi preso. Mas de cobardes, passaram a corajosos. Porquê? Porque o Espírito Santo estava com eles. O mesmo acontece connosco: se temos cá dentro o Espírito Santo, teremos a coragem de continuar em frente, a coragem de vencer tantas lutas, não graças a nós, mas ao Espírito Santo que está em nós”, afirmou, na Praça de São Pedro, na manhã do passado dia 18 de setembro.

Francisco sublinhou que esta mesma coragem continua a ser testemunhada pelos mártires de todos os tempos, até aos dias de hoje. “Mártires que dão a vida e não escondem que são cristãos. Pensemos, há quatro anos, naqueles trabalhadores, coptas ortodoxos cristãos, na praia da Líbia, todos degolados. Mas a última palavra que disseram foi ‘Jesus, Jesus’. Não abandonaram a fé porque o Espírito Santo estava com eles. Estes são os mártires de hoje”, reforçou.

 

2. O Papa associou-se ao Dia Mundial da Pessoa com Doença de Alzheimer, que se assinala anualmente a 21 de setembro, denunciando os maus-tratos a doentes. “No próximo dia 21 de setembro é o Dia Mundial das pessoas com Alzheimer, uma doença que afeta muitos homens e mulheres que, por causa dessa doença, são frequentemente vítimas de violência, maus-tratos e abusos que atropelam a sua dignidade”, declarou, no final da audiência pública semanal, na Praça de São Pedro.

Francisco convidou os presentes a rezar “pela conversão dos corações e pelas pessoas afetadas pela doença de Alzheimer, pelas suas famílias e por aqueles que cuidam delas com amor”. A intervenção evocou ainda os que sofrem de patologias tumorais, “para que também sejam cada vez mais apoiados, tanto na prevenção quanto no tratamento dessa doença”.

No Dia Mundial da Doença de Alzheimer, a ‘Alzheimer’s Disease International’ (ADI) vai lançar um relatório mundial que aborda as atitudes globais em relação à demência, com base numa pesquisa com quase 70 mil pessoas em 155 países. O estudo mostra que 95% dos entrevistados acreditam que desenvolverão demência durante a vida; a síndrome afeta a memória, outras capacidades cognitivas e comportamentos que interferem significativamente na capacidade de uma pessoa em manter as suas atividades diárias. Segundo a ADI, as mortes devido à demência mais do que duplicaram entre os anos 2000 e 2016, tornando-a a quinta principal causa de morte global em 2016. Estima-se que o número de pessoas que vivem com demência passará dos 50 milhões atuais para 152 milhões em 2050.

 

3. O Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I, foi recebido, no dia 17 de setembro, pelo Papa Francisco. Após o encontro, almoçaram juntos. ““O encontro ocorreu num ambiente fraterno e foi seguido pelo almoço conjunto, com as respetivas delegações, na Casa Santa Marta”, informou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni.

A última vez que Francisco e Bartolomeu I se tinham encontrado tinha sido na cidade italiana de Bari, em 7 de julho de 2018, no dia especial de oração e reflexão pela paz no Médio Oriente, que reuniu patriarcas e líderes cristãos do Médio Oriente.

 

4. O Papa Francisco saudou a troca de prisioneiros que foi levada a cabo entre a Federação Russa e a Ucrânia, durante a semana passada. O Papa, que se encontrava de viagem a África quando aconteceu o intercâmbio de presos, tem acompanhado de perto o conflito na Ucrânia e manifestou o seu desejo de que este possa chegar ao fim, trazendo a paz à Ucrânia oriental. “A semana passada realizou-se a troca de prisioneiros, há muito esperada, entre a Federação Russa e a Ucrânia. Alegro-me pelas pessoas libertadas, que puderam reabraçar os seus entes queridos, e continuo a rezar por um fim rápido do conflito e pela paz duradoura na Ucrânia oriental”, desejou Francisco, no final da oração do Angelus, na Praça de São Pedro, em Roma, no passado Domingo, 15 de setembro.

 

5. A Tailândia e o Japão vão receber o Papa Francisco, entre os dias 19 e 26 de novembro, anunciou a Santa Sé. O lema da primeira etapa é ‘Discípulos de Cristo, discípulos missionários’, que evoca os 350 anos da instituição do Vicariato Apostólico de Siam, erigido em 1669. O mesmo convite foi feito pelo governo e o episcopado do Japão e o Santo Padre estará no país de 23 a 26 de novembro, onde visitará as cidades de Tóquio, Nagasaki e Hiroshima. Para este país, o lema escolhido é ‘Proteger cada vida’, uma das frases contidas na oração que conclui a Encíclica Laudato si’, sobre a proteção da casa comum. Esta será a 32.ª viagem apostólica de Francisco, que recentemente terminou uma visita ao continente africano (Moçambique, Madagáscar e Ilhas Maurícias).

Aura Miguel, jornalista da Renascença, à conversa com Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
1. Em setembro de 2008, cerca de 800 pessoas de todas as Dioceses de Portugal participaram em Fátima...
ver [+]

José Luís Nunes Martins
A vida é feita de inúmeras perdas. Todos os dias o nosso caminho segue enquanto há algo que temos de deixar para trás.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES