Lisboa |
Benzidos pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa
Sinos e carrilhões da Basílica de Mafra voltaram a tocar após duas décadas
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa benzeu os restaurados sinos e carrilhões da Basílica de Mafra, o maior conjunto sineiro do século XVIII no mundo. Foi na tarde do passado Domingo, 2 de fevereiro, perante milhares de pessoas que se reuniram no Terreiro D. João V.

“Os sinos estão intimamente relacionados com a vida do povo de Deus. São eles que assinalam o tempo da oração, reúnem o povo para as celebrações litúrgicas e advertem os fiéis quando se dá um acontecimento importante”, observou D. Manuel Clemente, recordando que foi o primeiro Patriarca de Lisboa que foi a Mafra benzer os sinos e agora coube-lhe a si, “o décimo sétimo” Patriarca, voltar para esta cerimónia.

Já a ministra da Cultura, Graça Fonseca, enalteceu o “dia muito feliz e muito importante para o património de Portugal, que é hoje da humanidade”, enquanto o presidente da Câmara Municipal de Mafra, Hélder Sousa Silva, desejou que “os carrilhões e também os órgãos não se calem mais e nos propiciem concertos fantásticos”.

O Núncio Apostólico presidiu à Missa, antes de bênção, sublinhando o simbolismo dos sinos, na Igreja e na sociedade. “A peculiaridade do som de cada sino faz do carrilhão uma imagem do que é o mistério da Igreja, que pode ser comparada a um imenso e maravilhoso carrilhão”, declarou D. Ivo Scapolo.

Os 119 sinos e dois carrilhões, que deram os primeiros sinais de deterioração em 2001, representam 200 toneladas de bronze fundido e começaram por tocar o Hino nacional.

fotos por Arlindo Homem
A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Depois de tudo, ou quase, ter sido dito sobre a eutanásia, é preciso regressar ao essencial: a eutanásia é uma licença para matar.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Em 1965, quando a revista Brotéria passou a assumir-se como uma revista de cultura, inspirada na “grande...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES