Lisboa |
D. Américo presidiu à peregrinação aniversária em Fátima
“Reaprender a gramática da hospitalidade”
<<
1/
>>
Imagem

O Bispo Auxiliar de Lisboa D. Américo Aguiar presidiu à peregrinação aniversária das aparições de Nossa Senhora, em Fátima, sublinhando a importância da hospitalidade e desejando que a “solidariedade europeia” seja “uma marca da sua identidade”. 



“Uma das grandes lições que a humanidade aprendeu com a covid-19 é que os nossos pequenos gestos podem ter uma consequência não só em relação a quem está próximo, mas também comunitária e mesmo até universal. Perante isto, todos teremos de reaprender a «gramática da hospitalidade»: somos responsáveis pela saúde, o bem-estar, a alegria e a salvação dos outros! A hospitalidade é um ato racional permanente de acolhimento do outro”, apontou o prelado, na homilia da Missa de 13 de junho. No Santuário de Fátima, D. Américo Aguiar desejou ainda que a União Europeia seja “uma verdadeira comunidade humana, mais hospitaleira, determinada no combate solidário às consequências económicas e sociais desta pandemia, decidida no acolhimento de todos e apostada no respeito pela casa comum que todos habitamos”. À “nossa querida Senhora de Fátima”, pediu: “Mãe continua a guardar tudo e todos no teu Imaculado Coração”.

Na noite de dia 12, o Bispo Auxiliar de Lisboa destacou que a “maior riqueza” é “«dar e ficar contente»”, como refere um fado. “Este é o segredo do mandamento do amor, o sinal da nossa identidade. Este é o pedido do Senhor Jesus”, apontou.



fotos por Arlindo Homem
A OPINIÃO DE
Pedro Vaz Patto
No documento de reflexão dos bispos portugueses Recomeçar e Reconstruir, sobre a sociedade a reconstruir...
ver [+]

P. Manuel Barbosa, scj
D. António de Sousa Braga, dehoniano, Bispo emérito de Angra, celebrou 50 anos de Sacerdócio a 17 de...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES