Lisboa |
Programa Pastoral 2020-2021
Solidários e corresponsáveis
<<
1/
>>
Imagem

Caríssimos diocesanos

 

No ano pastoral 2020-2021 prosseguiremos com o programa atual, na receção sistemática da nossa Constituição Sinodal de Lisboa.

A pandemia impediu-nos de realizar muitas atividades previstas, no âmbito paroquial, vicarial e diocesano. Ficam assim para o próximo ano pastoral, no cumprimento do projetado. Sempre em torno de dois números fulcrais da nossa Constituição Sinodal: “Sair com Cristo ao encontro de todas as periferias”, onde Ele aliás nos espera (CSL, 53). E “Fazer da Igreja uma rede de relações fraternas”, reforçando todas as instâncias de corresponsabilidade comunitária (CSL, 60).

São desígnios fundamentais para evangelizar o mundo e para crescer como Igreja. Cristo propôs-se «anunciar a Boa Nova aos pobres» (Lc 4, 18) e o Papa Francisco escreveu assim, referindo-se a eles: «A nova evangelização é um convite a reconhecer a força salvífica das suas vidas e a colocá-los no centro do caminho da Igreja» (Evangelii Gaudium, 198).

Os gravíssimos problemas socioeconómicos que a pandemia nos trouxe destacam muito este ponto essencial. Prosseguindo tantas ações caritativas e solidárias que as comunidades e instituições eclesiais desenvolveram de março para cá, o próximo ano pastoral não poderá ter objetivo maior do que esse.

Assim faremos decerto. Ao mesmo tempo, cresceremos na corresponsabilidade eclesial, pois só em conjunto podemos levar por diante tal propósito. Aliás, a primeira bem-aventurança é precisamente a de sermos “pobres em espírito”, conscientes da nossa pequenez diante de Deus e carentes de auxílio e colaboração para realizar o bem próprio e alheio, material ou espiritual que seja. A vida eclesial é a melhor escola da humildade e da misericórdia, por nos lembrar constantemente o Senhor Jesus, que viveu tão plenamente as duas.

Recomeçaremos pois, a partir de setembro. Até lá, é tempo de preparação de ações comunitárias e diocesanas, podendo mesmo retomar-se a iniciativa das “semanas vicariais da caridade”, para se tornarem um bom hábito recorrente. Visam unir todas as paróquias de cada vigararia na resposta a uma carência mais específica do respetivo território.

Trabalho caritativo realizado em comum é ótimo estímulo para crescer como Igreja solidária e corresponsável. Deverá envolver a todos, desde a catequese, que não fica completa sem iniciação na caridade prática, aos vários grupos institucionais ou espontâneos, que deste modo também se evangelizam a si próprios.

Teremos como momento alto de encontro, partilha e projeção, o Congresso Diocesano da Pastoral Sociocaritativa, que não pudemos realizar em maio passado. E a receção sistemática da CSL terá o seu momento de avaliação na assembleia sinodal prevista.

Será um ano repleto de bons motivos e boas práticas, certamente. Rezemos desde já para que assim seja!

Convosco,

† Manuel, Cardeal-Patriarca

Lisboa, 29 de junho de 2020

 

_____________________

 

O Programa e Calendário Diocesano 2020/2021 está disponível, gratuitamente, em versão pdf, no site do Patriarcado de Lisboa (www.patriarcado-lisboa.pt). A edição em papel pode ser adquirida na Livraria Nova Terra, no Mosteiro de São Vicente de Fora, e tem um custo de 1¤, por exemplar.

A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A encíclica «Fratelli tutti» (FT) é uma corajosa invocação de S. Francisco de Assis, a lembrar-nos que...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Deo gratias! No passado dia 10 de Outubro, foi beatificado Carlo Acutis, um jovem italiano de 15 anos, falecido em 2006.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES