Lisboa |
Cabo Delgado
“Ninguém pode ficar indiferente”
<<
1/
>>
Imagem

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) alertou para a “dramática situação” do povo da província de Cabo Delgado, em Moçambique, denunciando ser “notório” que “um drama desta amplitude não tem recebido a atenção que lhe é devida”. “Ninguém pode ficar indiferente”, frisa a nota ‘Ouvir o grito do povo de Cabo Delgado’. O “auto-proclamado Estado Islâmico” fez mais de dois mil mortos, estando meio milhão de pessoas deslocadas, “para fugir à morte”. “O nosso apelo dirige-se aos governos de Moçambique e de Portugal, à União Europeia e às Nações Unidas: que se encontrem as formas mais adequadas de defesa das populações vítimas destes ataques”, pede a CNJP.

foto por ACN PORTUGAL
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
Durante quatro dias antes do Carnaval, costuma realizar-se anualmente em Fátima a Semana de Estudos...
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Nestes tempos em que o início da Quaresma coincide com um estranho confinamento, explicado por uma pandemia...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES