Lisboa |
2020 em balanço
“Confiança cautelosa”
<<
1/
>>
Imagem

“Uma palavra de presença, de cuidado e de companhia a todos aqueles que estão na frente da luta contra esta epidemia, concretamente os doentes, os familiares e os profissionais dos serviços de saúde. Juntos, iremos ultrapassar esta crise, para bem de todos! #COVID19”. Foi com este tweet, a 8 de março de 2020, que o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, manifestava o seu apoio a todos quantos prestavam cuidados para combater a pandemia do novo coronavírus. Cinco dias depois, a Conferência Episcopal Portuguesa suspendia as Missas com a presença de fiéis, mas também a catequese presencial e outros atos de culto. Foi, por isso, um ano atípico aquele que (também) a Igreja viveu em 2020. Praticamente toda a atividade pastoral diocesana foi suspensa, desde a Visita Pastoral à Vigararia de Oeiras, que decorria desde janeiro, passando pelas Semanas da Caridade, que estavam a ser organizadas em cada uma das 18 vigararias, ou o Congresso da Pastoral Social e as Jornadas Diocesanas da Juventude, da Família, da Catequese, entre outras. Com todos em casa, proliferaram então as celebrações com transmissão online. “Chegam-me repetidas notícias de como acompanhais as comunidades nestes tempos difíceis, em que a presença física é limitada e a criatividade pastoral a supera doutras formas. Graças a Deus que tanto vos inspira!”, escrevia então, numa carta aos sacerdotes, o Cardeal-Patriarca, que, nessa altura, passou a ser presença semanal nas Missas dominicais transmitidas pela televisão (RTP e TVI). Também as celebrações de Páscoa foram, no ano que acabou, vividas a partir de casa pela maioria dos cristãos. No caso concreto das celebrações pascais na Sé, estas foram transmitidas em direto pelo site do Patriarcado. O regresso das Missas com fiéis aconteceu no Domingo de Pentecostes, a 30 e 31 de maio, com D. Manuel Clemente a apelar, na Sé de Lisboa, à “confiança cautelosa”.

 

JMJ, Padre Cruz e Santa Jacinta

O adiamento, em um ano – de 2022 para 2023 –, da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que Lisboa vai receber, e sobretudo a revelação do logotipo para este encontro de jovens foram também momentos marcantes do ano passado. A nova imagem da JMJ Lisboa 2023 é da autoria de Beatriz Roque Antunes, jovem designer de Lisboa e, segundo D. Manuel Clemente, transmite uma “esperança alegre na evangelização”. A 22 de novembro, Solenidade de Cristo-Rei, a Basílica de São Pedro, no Vaticano, recebeu a cerimónia de entrega da Cruz e do Ícone mariano, símbolos da Jornada, dos jovens do Panamá, país anfitrião da JMJ 2019, para os jovens de Lisboa.

O ano de 2020, no Patriarcado de Lisboa, fica ainda assinalado pela sessão de clausura do processo diocesano supletivo para a causa de beatificação do Padre Cruz, a 17 de dezembro, na Igreja de São Vicente de Fora, cerca de 70 anos após o seu início. “Não poderíamos encontrar figura mais inspiradora”, observou, então, D. Manuel Clemente, falando acerca do ‘apóstolo da caridade’.

O centenário da morte de Santa Jacinta Marto foi assinalado em Lisboa, com o Secretariado Diocesano do Movimento da Mensagem de Fátima a organizar um ‘Tríduo de Oração’, entre 20 e 22 de fevereiro, e o Cardeal-Patriarca a destacar o “sentido da vida” da pastorinha de Fátima, sublinhando que o seu exemplo “pode ser vivido por crianças e há de ser vivido por todos nós”. Ainda nesse mês, antes da pandemia, a candidatura do Culto de Nossa Senhora da Nazaré a Património Cultural Imaterial da UNESCO trouxe a Portugal a Imagem da Virgem de Nazaré de Belém, no Estado do Pará, no Brasil.

 

Eutanásia, Mafra e Mosteiro

No ano em que o Patriarcado de Lisboa renovou o seu site institucional (www.patriarcado-lisboa.pt), a eutanásia esteve na ordem do dia, com o Cardeal-Patriarca a garantir, em diversas ocasiões, que “a atitude correta é estar ao lado de quem sofre”, e os bispos portugueses a defenderem um referendo sobre o tema. D. Manuel Clemente benzeu os restaurados sinos e carrilhões da Basílica de Mafra, o maior conjunto sineiro do século XVIII no mundo, que assim voltaram a tocar após duas décadas.

No ano passado, faleceram os cónegos Luís Manuel, pároco da Sé e diretor do Departamento de Liturgia da diocese, e João Rocha, antigo pároco da Portela e de Santa Joana, Princesa, bem como os padres Manuel Pereira Cristóvão, Manuel Vieira, António Baltazar Faria, João Beato e Manuel Marques Gonçalves. Em setembro, faleceu também D. Anacleto Oliveira, Bispo de Viana do Castelo que foi Auxiliar de Lisboa entre 2005 e 2010.

No ano que agora acabou, o Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência, da diocese, publicou um guia para o acolhimento eclesial a pessoas com deficiência, intitulado ‘Uma Igreja para Todos’, que visa “apoiar e promover o acolhimento dos irmãos com deficiência”. Finalmente, o Mosteiro de São Vicente de Fora organizou o primeiro ciclo de visitas guiadas temáticas.

 

Oração pelo mundo e transmissões diretas

É uma das imagens marcantes de 2020: o Papa, sozinho, a percorrer a Praça de São Pedro, para a oração pela humanidade, seguida da bênção extraordinária pelo fim da pandemia. “Temos uma esperança: na sua Cruz fomos curados e abraçados para que nada nem ninguém nos separe do seu amor redentor”, destacou Francisco, no final da tarde daquele dia 27 de março de 2020, sexta-feira da Quaresma, num momento que foi transmitido em direto pelas televisões de todo o mundo.

De 9 de março a 18 de maio, em Itália, foram proibidas as celebrações comunitárias, e o Papa procurou estar próximo dos fiéis permitindo a transmissão diária, em direto, da Missa matinal na Casa de Santa Marta, no Vaticano. A última transmissão teve lugar na Basílica de São Pedro, na manhã de 18 de maio, centenário do nascimento de São João Paulo II.

Este foi também o ano em que, devido ao confinamento, o Angelus e as audiências-gerais de quarta-feira, durante largos meses, passaram somente a ser transmitidos, em direto, a partir da Biblioteca do Palácio Apostólico, sem a presença de fiéis. “É um pouco estranha esta oração do Angelus de hoje, com o Papa ‘engaiolado’ na Biblioteca, mas vejo-vos, estou próximo”, garantia Francisco, no início da transmissão.

 

Documentos pontifícios

Em 2020, o Papa publicou a sua terceira encíclica, ‘Fratelli tutti’. Foi a 4 de outubro, em Assis, com Francisco a indicar a fraternidade e a amizade social como vias para construir um mundo melhor. Antes, a 12 de fevereiro, foi divulgada a exortação apostólica ‘Querida Amazónia’, fruto do Sínodo Especial para a região, realizado em outubro de 2019. No ano que agora terminou, foi ainda assinalado o quinto aniversário da segunda encíclica do Papa Francisco, ‘Laudato si’’, tendo sido lançado um especial ‘Ano Laudato si’’.

Entre as cartas apostólicas de 2020, destaque para ‘Patris corde, publicada a 8 de dezembro, por ocasião dos 150 anos da declaração de São José como Patrono da Igreja Católica, onde o Papa convoca o ‘Ano de São José’, que se conclui a 8 de dezembro de 2021. No último Angelus do ano passado, a 27 de dezembro, Francisco anunciou que, a 19 de março de 2021, será inaugurado o Ano ‘Família Amoris laetitia’, que se conclui a 26 de junho de 2022, com o 10.º Encontro Mundial das Famílias, programado para Roma.

 

Viagens interrompidas e agendadas

No ano em que a pandemia de covid-19 interrompeu as viagens apostólicas internacionais, o Papa viajou apenas dentro de Itália. A 23 de fevereiro, antes ainda da pandemia, Francisco foi a Bari, para um encontro de reflexão e espiritualidade, onde invocou a paz e a fraternidade, porque a guerra “é uma loucura à qual não nos podemos resignar. Nunca”. Em outubro, o Papa Francisco foi a Assis, em visita particular, e, no túmulo do Santo Pobrezinho, assinou então a encíclica ‘Fratelli tutti’. Mais recentemente, a 7 de dezembro, foi anunciada a viagem do Papa ao Iraque, de 5 a 8 de março próximo. Uma visita que Francisco deseja fortemente.

 

_____________


Programa ‘3 DICAS’ e podcast ‘Leigos que contam’ marcam 2020

O ano que agora terminou, em termos de Jornal VOZ DA VERDADE, ficou marcado pela criação de duas novas iniciativas, uma delas ainda a decorrer: o programa ‘3 DICAS’ e o podcast ‘Leigos que contam - Um podcast sobre a missão dos cristãos no dia a dia’.

O ‘3 DICAS’ foi uma rubrica semanal que o jornal diocesano criou em abril, e que decorreu até julho, com entrevistas e debates sobre vários temas. O programa acontecia em direto e era apresentado nos sites e nas páginas Facebook e YouTube do Jornal VOZ DA VERDADE e também do Patriarcado de Lisboa. Ao longo de 15 emissões, conduzidas pelo diretor do semanário, padre Nuno Rosário Fernandes, foram debatidos os temas: Catequese, Caridade, Vocações, Rezar online, Fátima, Família, Regresso das Missas com fiéis, EMRC - Educação Moral e Religiosa Católica, Capelanias Hospitalares, Empresários cristãos na pandemia, Escuteiros, Eutanásia, Pastoral a Pessoas com Deficiência, Juventude e Laudato si’. No final de cada programa, um dos intervenientes deixava três dicas, com sugestões sobre o tema.

Contar histórias de vida e de fé dos cristãos no mundo é o objetivo do podcast ‘Leigos que contam - Um podcast sobre a missão dos cristãos no dia a dia’, uma iniciativa iniciada em outubro e que teve, até agora, seis emissões. “O podcast é um modo diferente de evangelizar. Esta iniciativa pretende, acima de tudo, ir um pouco mais ao encontro daquilo que é a necessidade de o jornal estar nos meios tecnológicos, fazendo uma proposta diferente, trazendo histórias de pessoas, de pessoas muito concretas, contadas de uma forma diferente”, salienta o diretor do semanário do Patriarcado de Lisboa, padre Nuno Rosário Fernandes, que conduz este novo programa com estórias de fé. Esta iniciativa, que ainda decorre, pode ser ouvida em https://leigosquecontam.podbean.com.

texto por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
Guilherme d'Oliveira Martins
A primeira palavra que desejo exprimir hoje é de homenagem à memória do Padre Vítor Feytor Pinto, exemplo...
ver [+]

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Fátima é o nome da filha de Maomé, mas é sobretudo o local em que Nossa Senhora apareceu seis vezes,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES