Lisboa |
Cardeal-Patriarca escreve carta e apela à colaboração
Cristãos de Lisboa convidados a avaliar o Sínodo Diocesano
<<
1/
>>
Imagem
Video

O Cardeal-Patriarca de Lisboa anunciou que a diocese vai fazer, nos próximos meses, a avaliação do Sínodo Diocesano. Numa carta e num vídeo, D. Manuel Clemente diz que conta “muito” com “a colaboração de todos e de cada um”.

“O Tempo Pascal no Patriarcado será particularmente dedicado à avaliação do Sínodo Diocesano, realidade por nós vivida desde 2014. Um caminho relativamente longo, que empreendemos para pôr em prática o grande programa pastoral proposto à Igreja pelo Papa Francisco na exortação apostólica Evangelii Gaudium (A Alegria do Evangelho), de 24 de novembro de 2013”, refere a carta do Cardeal-Patriarca, dirigida, dia 8 de abril, “aos caríssimos sacerdotes, diáconos, consagrados e fiéis leigos do Patriarcado de Lisboa” e publicada no site da diocese (www.patriarcado-lisboa.pt).

A missiva recorda as “cinco etapas de PREPARAÇÃO, em que centenas de grupos sinodais, envolvendo cerca de vinte mil diocesanos, estudaram os cinco capítulos da exortação apostólica e enviaram conclusões para o secretariado entretanto constituído”, bem como “a REALIZAÇÃO ou CELEBRAÇÃO, em novembro/dezembro de 2016, da assembleia sinodal, da qual saiu a Constituição Sinodal de Lisboa”. “De então para cá, dedicámos quatro anos à RECEÇÃO sistemática da Constituição Sinodal de Lisboa, em torno de quatro números axiais, escolhidos pelas vigararias: Número 38: Fazer da Palavra de Deus o lugar onde nasce a fé. Número 46: Viver a liturgia como lugar de encontro (com Deus e a comunidade). Número 53: Sair com Cristo ao encontro de todas as periferias sociais e geográficas. E também o Número 60, transversal a todos os outros: Fazer da Igreja uma rede de relações fraternas, na corresponsabilidade comunitária”, recorda o texto.

D. Manuel Clemente apela, por isso, à participação de todos os cristãos na avaliação “sobre este caminho de sete anos”. “Dessa avaliação sobressairá o que melhor resultou e mais precisa de ser continuado, para que a nossa Igreja de Lisboa cresça em louvor, caridade e missão. A assembleia final de avaliação acontecerá a 18 e 19 de junho. Mas será fruto do que fizermos até lá. Conto muito com a colaboração de todos e de cada um!”, termina a carta.

 

 

Avaliação online a partir do dia 27

São quatro as etapas do processo de avaliação da receção do Sínodo Diocesano, segundo um documento que acompanha a carta do Cardeal-Patriarca. Na primeira etapa é pedido às comunidades cristãs “oração e reflexão acerca do caminho percorrido”. No dia 27 de abril vai ser disponibilizado um inquérito online, de respostas fechadas, para ser preenchido individualmente. “Com base neste inquérito produzir-se-á um relatório com uma síntese da caminhada percorrida ao longo dos quatro anos de receção sinodal”, refere o documento explicativo do processo. A 18 e 19 de junho tem então lugar a Assembleia Diocesana de Avaliação, no Centro Diocesano de Espiritualidade do Turcifal, de onde sairá o Documento final.

A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
1. Estamos em plena fase diocesana do processo sinodal, que vai até ao verão de 2022. Importa recordar...
ver [+]

António Bagão Félix
Há uns dias, deparei com um belo texto do sacerdote e teólogo italiano Ermes Ronchi. A certa altura,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES