Cáritas de Lisboa |
Cáritas Portuguesa lança campanha solidária de consignação de 0,5% do IRS
Cáritas: Amor que Transforma
<<
1/
>>
Imagem

O ano de 2020 é um ano determinante na vida das famílias portuguesas, muitas obrigadas a pedir ajuda fora do seu seio familiar pela primeira vez. A redução de rendimentos foi uma das principais consequências da covid-19, obrigando muitas pessoas a pedirem apoio à rede Cáritas. Nos últimos 10 meses, através do programa “Inverter a Curva da Pobreza em Portugal”, foram 10.073 as pessoas, de 27 nacionalidades diferentes, que a Cáritas apoiou de norte a sul do país com cerca de 350 mil euros. Este é um programa desenvolvido especificamente para responder aos efeitos sociais e económicos da pandemia. Porque cedo a rede nacional Cáritas, através da sua presença em todas as dioceses e a partir delas junto das comunidades locais, percebeu que os efeitos desta Pandemia iriam ultrapassar as barreiras da emergência de saúde. A estas somam-se, ainda, mais de 122 mil pessoas que, em 2020, para além da resposta no âmbito do covid-19, foram apoiadas pela rede nacional Cáritas, comporta por 20 Cáritas Diocesanas.

Esta é a missão da Cáritas, promover o desenvolvimento Humano, com vista à transformação da sociedade e a defesa do Bem-Comum, e fomentar a partilha de bens e a assistência em situações de calamidade e emergência. Por isso, quando há uma emergência, fragilidade social e económica, a Cáritas já está no terreno. Ajudamos de forma imediata e em continuidade, porque somos presença e proximidade, em todo o país.

Ao celebrar 65 anos de serviço e de cuidado ao próximo celebramos também a nossa História e todas as palavras que a marcaram.

Todos sabem pelas notícias e pelas estatísticas que muitos são os que, pela primeira vez, tiveram de se aproximar de instituições como a Cáritas para pedir ajuda. Nós, mais do que as estatísticas, e apesar das máscaras, conhecemos o seu olhar, ouvimos a sua voz, estamos presentes! São homens e mulheres, famílias que tiveram de travar a fundo nos seus planos e sonhos ao ver os seus investimentos ser reequacionados. Cada uma delas guardava consigo ansiedades e medos traduzidos em palavras que repetiam atrás das máscaras, muitas inaudíveis e invisíveis para o exterior, mas não para a rede Cáritas que esteve sempre próxima das pessoas, transformando o medo e o desespero com palavras de ânimo, cuidado, alento e amor.

A Cáritas Portuguesa lança a campanha solidária de consignação de 0,5% do IRS com o propósito de apoiar as famílias em Portugal, que contam, cada vez mais, com a sua ajuda. A consignação de IRS é efetuada ao preencher a declaração de IRS até 30 de junho. Este é um ato sem custos para o contribuinte, que pode optar por entregar 0,5% do seu IRS a uma instituição sem fins lucrativos em vez de o entregar ao Estado. Indique o NIF 500 291 756 e está a contribuir para a rede Cáritas.

Saiba como ajudar em www.caritas.pt/irs ou siga os passos da imagem.

 

_________________


Cáritas Diocesana de Lisboa

Cáritas: “Socorro de Deus”

 

Entre janeiro de 2020 e fevereiro deste ano, a Cáritas Diocesana de Lisboa (CDL) doou às paróquias, centros sociais e paroquiais, Cáritas Paroquiais e organizações da Igreja ou de matriz cristã, 735 mil euros. Este valor alimentou famílias, pagou o acesso a bens essenciais como a água, a eletricidade, as comunicações, suportou rendas de casa, a compra de medicamentos, a aquisição de próteses oculares e dentárias e custeou o melhoramento de equipamentos, que hoje apoiam, com serviços melhorados, mais pessoas.

Em contexto de pandemia, com o agravamento de persistentes dificuldades e o surgimento de novos pobres e de novas necessidades, o combate à fome, por vias que não exponham, nem retirem dignidade às pessoas com graves carências económicas, tem sido uma constante prioridade da CDL, a par do apoio ao ensino à distância, através da doação de computadores, a funcionar em espaços disponibilizados e acompanhados por diversas paróquias da diocese de Lisboa. Ninguém deve passar fome, como ninguém deve ficar privado de progredir na sua educação por falta de meios técnicos.

O Bem, bem feito não espera nada em troca de quem ajuda a reerguer-se e a caminhar pelo seu próprio pé, mas há sempre quem decida testemunhar pela palavra, a importância do Bem recebido, num determinado momento da sua vida. No fundo, a sua gratidão garante e encoraja a dedicação com que a Cáritas procura responder à pobreza e exclusão de muitos, e apela a que nunca ninguém se canse de colaborar com o que é e possa ter de seu, em momentos de maior ou menor necessidade.   

 

“O apoio que a Cáritas me dá tem sido muito importante a nível alimentar e também a nível dos medicamentos, em especial das vitaminas que tenho que tomar e não têm comparticipação e são muito caras. Muito obrigado.”

Pessoa apoiada pela Cáritas Paroquial de Oeiras

 

“Queria agradecer a oportunidade de me terem emprestado um computador, nestes meses de quarentena, com computador tem sido um alívio em tanto. Tenho feito muitos trabalhos e assistido a muitas aulas, não só eu, mas também as minhas irmãs. Estamos muito agradecidas por nos ajudarem de certa maneira, e claramente graças ao nosso Despertar que fazem todos os possíveis ao seu alcance para estarmos todos bem e nunca faltar nada.”

Pessoa apoiada pela Cáritas Paroquial de Camarate e Associação Jovem Despertar

texto: Cáritas Portuguesa; fotografia: Cáritas/Noell Georg
A OPINIÃO DE
P. Duarte da Cunha
Talvez não sejam os temas mais urgentes, mas são, certamente, emblemáticos, para explicar a necessidade...
ver [+]

Isilda Pegado
1. Está já anunciado na Comunicação Social que deram entrada no Parlamento dois projectos de Lei para ampliar os prazos para a prática do Aborto.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES