Lisboa |
Solenidade de Santo António de Lisboa
“Santo António era extremamente sal, onde chegava, conservava”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa convidou a seguir o exemplo de Santo António e ser, como ele, “sal da terra e luz do mundo”. D. Manuel Clemente presidiu à Solenidade de Santo António.

Na Igreja de Santo António de Lisboa, na manhã de 13 de junho, o Cardeal-Patriarca lembrou a vida do santo português, mas um “santo do mundo”. “Santo António era extremamente sal, onde chegava, conservava e não deixava que as coisas se estragassem. E isto é um dever de todos nós. Onde há alguém que viva no espírito de António e que viva o Evangelho como ele viveu, as coisas não se estragam. Porque realmente, face a qualquer situação, só temos uma opção: ou estamos do lado do problema ou estamos do lado da solução. E ser sal da Terra é estar sempre do lado da solução”, apontou, destacando que Santo António era também “luz do mundo”.

Nesta celebração, transmitida pela RTP, D. Manuel Clemente destacou ainda a “irradiação universal” do santo português, um homem “realmente marcante”, que está “no coração dos lisboetas”. “Há, nesta nossa cidade de Lisboa – e isso têm-se manifestado durante a pandemia – gente de boa vontade, de grande abnegação, de grande cuidado pelos outros. São também a figuração viva do Evangelho porque o Espírito de Jesus Cristo trabalha onde quer, dentro e fora das fronteiras da Igreja. E há tanta santidade, tanto Evangelho praticado, tanta Luz de Cristo demonstrada”, afirmou.

No final, à porta da Igreja de Santo António, o Cardeal-Patriarca benzeu a cidade de Lisboa com a relíquia do santo português. “Com ele, havemos de levar isto de vencida”, declarou.

A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
No momento em que traço estas notas, o mundo anda em rebuliço: vastíssimos incêndios a ceifar vidas...
ver [+]

António Bagão Félix
Escreveu Miguel Torga na sua carta ao romancista e poeta brasileiro Ribeiro Couto (“Traço de...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES