Lisboa |
Bodas de prata sacerdotais de oito padres de Lisboa
“Oração sustenta uma vida sacerdotal”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa convidou a Igreja a rezar pelas vocações sacerdotais. Na celebração das bodas de prata (25 anos) sacerdotais de oito padres da diocese, D. Manuel Clemente testemunhou como estes sacerdotes vivem “a partir de Deus”.

“Nada acontece na vida da Igreja, e muito menos no caminho sacerdotal, que não seja sustentado pela oração da Igreja. Tantas vitórias, da alma e outras, se conseguem, tantas dificuldades se ultrapassam, quando tudo é sustentado pela oração da Igreja. É exatamente na oração da Igreja que surgem as vocações sacerdotais. Se não temos mais vocações, é exatamente porque a oração não chega. É com a oração que se sustenta uma vida sacerdotal e tudo aquilo que é apostolado na Igreja”, assegurou o Cardeal-Patriarca.

Na Igreja de Santa Catarina, em Lisboa, na manhã do dia 29 de junho, Solenidade de São Pedro e São Paulo, D. Manuel Clemente considerou que a vocação sacerdotal “é sobretudo um percurso divino”. “Nenhum de nós seria capaz de confessar, só por si, que Jesus é o Messias. Isto não vem da nossa capacidade humana. Tudo o que aconteceu na vida destes nossos irmãos, acontece a partir de Deus. Vinte e cinco anos é muito tempo numa vida de sacerdócio, na vida de todos os dias, nas dificuldades que se enfrenta. Porque não é fácil anunciar a este mundo que a salvação é Jesus Cristo. E isso só se consegue a partir de Deus”, observou.

O curso de São Bento foi ordenado em 1996, pelo Cardeal Ribeiro, sendo os últimos sacerdotes a serem ordenados pelo antigo Patriarca de Lisboa. Nesta celebração, o padre António Pedro Boto de Oliveira, em nome dos sacerdotes, sublinhou que este era um dia para dar “graças” a Deus. “O dia 29 de junho de 1996 ficou marcado na nossa vida como o dia da entrega total. Esse dia mudou e desafiou a nossa história futura. Avizinhava-se um caminho cheio de desafios. E esse caminho, esta história veio, viveu-se e vive-se. Alegrias, dúvidas, dificuldades, enfim, tudo o que for parte da vida. Mas a beleza está precisamente aí. A beleza de ser padre está naquilo que damos”, assegurou o pároco de Santa Catarina e Mercês.

O curso de São Bento, ordenado em 1996, inclui (da esq. para a dir.) os padres Carlos Marques (pároco da Silveira), Ricardo Ferreira (vigário judicial), Jorge Anselmo (colaborador de Santa Catarina e Mercês), António Pedro Boto de Oliveira (pároco de Mercês e Santa Catarina), Armindo Reis (pároco de Sintra), José Luís Costa (pároco de Paço de Arcos), José Miguel Pereira (reitor do Seminário dos Olivais) e Jorge Doutor (vigário paroquial de Sintra).

 

Fotos da celebração AQUI

texto e fotos por Diogo Paiva Brandão
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
1. Estamos em plena fase diocesana do processo sinodal, que vai até ao verão de 2022. Importa recordar...
ver [+]

António Bagão Félix
Há uns dias, deparei com um belo texto do sacerdote e teólogo italiano Ermes Ronchi. A certa altura,...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES