Lisboa |
Os 50 anos dos escuteiros em Óbidos
Escutismo católico põe “a render” a “qualidade de cada jovem”
<<
1/
>>
Imagem

O Cardeal-Patriarca de Lisboa destacou a importância do escutismo católico. D. Manuel Clemente presidiu à celebração dos 50 anos dos escuteiros em Óbidos.

“A grande vantagem que o escutismo tem oferecido à sociedade e ao mundo inteiro, e também à Igreja, quando se trata de escutismo católico, é descobrir aquilo que é a qualidade de cada jovem e isso posto a render”, manifestou o Cardeal-Patriarca, na celebração que presidiu, na tarde do passado Domingo, 11 de julho. No adro da Igreja de Santa Maria, em Óbidos – o mesmo local onde, há 50 anos, foi celebrada a fundação do escutismo nesta terra –, D. Manuel Clemente sublinhou também a importância nos escuteiros na sua vida. “No escutismo, encontrei tanta gente que foi, para mim, sinal de Jesus Cristo”, garantiu o Cardeal-Patriarca, que, no final, foi presenteado com a oferta de uma tijoleira do cinquentenário.

Na celebração, que contou com a presença do chefe nacional do Corpo Nacional de Escutas (CNE), Ivo Faria, e do chefe regional de Lisboa do CNE, João Esteves, um dos fundadores do escutismo em Óbidos, José Machado, que ainda se mantém no ativo, recebeu um louvor do Núcleo do Oeste. Foi também entregue um diploma a vários antigos ‘escutas’ que tinham feito a promessa de escuteiro há 50 anos. Foi ainda pedido aos antigos escuteiros para cederem fotos e documentação para ser enriquecido o arquivo histórico do escutismo em Óbidos, de modo a ser organizada uma exposição, no Santuário do Senhor da Pedra.

fotos por Agrupamento 753 Óbidos
A OPINIÃO DE
Pe. Alexandre Palma
Vivendo numa época pródiga em tantos progressos tecnológicos, talvez nos surpreenda verificar que a...
ver [+]

Pedro Vaz Patto
Grande clamor e indignação suscitou a proposta (entretanto retirada) da Comissão Europeia de aconselhar/proibir...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES