Lisboa |
Cáritas Diocesana de Lisboa deixa apelo
“Vamos ajudar as pessoas do Haiti”
<<
1/
>>
Imagem

A Cáritas Diocesana de Lisboa convidou os cristãos da diocese a ajudarem as vítimas do terramoto no Haiti, em agosto passado, através da compra de dois kits.

“Famílias e pessoas mais desamparadas e vulneráveis podem ser ajudadas através de um donativo que serve para adquirir um Kit - Alimentar, no valor de 70¤, composto por arroz, milho, feijão preto, massa, óleo, açúcar, arenque e sal, ou um Kit - Higiene, no valor de 60¤, composto por balde de água, papel higiénico, fraldas de bebé, toalhitas, escovas e pasta de dentes, escova de cabelo, pente, sabonetes, sabão em pó e máscaras reutilizáveis. Ambos os kits servem, em média, uma família de 5 pessoas, durante um mês”, refere a instituição, em comunicado.

A Cáritas de Lisboa propôs angariar donativos para responder, “no imediato”, à “severa crise alimentar e às dificuldades no cuidado com a higiene de pessoas e famílias” do Haiti, que foram vítimas de “um novo devastador terramoto”. “O desafio é o de conseguirmos doar o maior número possível de kits. Se puderem, se estiver ao vosso alcance, façam o vosso solidário e generoso donativo online, através da Loja de Donativos da CDL [https://lojadedonativos.caritaslisboa.pt]”, apela a instituição, que aderiu à campanha dinamizada pela Cáritas Internationalis, a favor da população do Haiti.

O terramoto de 14 de agosto, recorde-se, “fez 2,1 mil mortos e deixou mais de 30 mil sem casa, pessoas que hoje vagueiam pelas ruas, em busca de comida e refúgio”. “É tal a escassez de água para consumo, que a higiene e saneamento são um dos principais desafios no Haiti. O terramoto, seguido do ciclone tropical Grace, com fortes inundações e deslizamentos de terra, tornaram ainda mais difícil o acesso a água potável”, lembra a Cáritas Diocesana de Lisboa.

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Não é certamente por acaso que a única Rainha de Portugal que foi canonizada era de ascendência húngara.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Acácio Catarino era um homem de ação e reflexão – segundo o método de Ver, Julgar e Agir. Recordo-o sempre com grande coerência e serenidade.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES