Lisboa |
Exposição
Testemunhar a fé, na igreja de São Julião
<<
1/
>>
Imagem

“O património exposto testemunha a fé e a generosidade dos crentes de então, que adquiram para o culto a Deus e para a prática da religião, projeta o passado no presente, e mantém viva a tradição religiosa e cultural dos nossos antepassados”, considerou D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, durante a inauguração de uma exposição com o espólio da igreja de São Julião, na Baixa de Lisboa, que decorreu no passado dia 28 de fevereiro. “O património religioso é a manifestação da sensibilidade de um povo, marco da sua experiência e produto das suas capacidades, e constitui um valor cultural e histórico que interessa à comunidade, daí a importância de o manter vivo, de possibilitar o seu conhecimento e a sua fruição”, acrescentou.

Promovida pela paróquia de Nossa Senhora de Fátima, a mostra está patente até 31 de maio, na igreja de São Julião, em Lisboa.

A OPINIÃO DE
P. Gonçalo Portocarrero de Almada
Depois de tudo, ou quase, ter sido dito sobre a eutanásia, é preciso regressar ao essencial: a eutanásia é uma licença para matar.
ver [+]

Guilherme d'Oliveira Martins
Em 1965, quando a revista Brotéria passou a assumir-se como uma revista de cultura, inspirada na “grande...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES