Lisboa |
Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa
“Foi um ano de alguma ação no caminho da inclusão na Igreja”
<<
1/
>>
Imagem

O Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa publicou o relatório de atividades do ano pastoral 2021/2022 e sublinhou a oportunidade que a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 pode constituir para esta pastoral.

Assumindo que o ano pastoral 2021/22, “ainda muito marcado pela pandemia e também pela guerra na Europa”, foi “um ano complicado para o trabalho com as pessoas com deficiência”, o Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa mostra-se satisfeito pelo trabalho percorrido. “Sendo mais um ano atípico, foi um ano de alguma ação no caminho da inclusão na Igreja. Mais um passo de um caminho que ainda se encontra no início, com fé e animados pelo Espírito”, salienta o documento, lembrando depois a oportunidade da JMJ Lisboa 2023 para esta pastoral. “Por outro lado, este ano já se sentiu a ‘pressa no ar’ da preparação do encontro com o Papa na Jornada Mundial da Juventude em 2023. Esta preparação é um momento único na história da Igreja de Lisboa e que pode trazer muitos e bons frutos – de visibilidade das pessoas com deficiência, de criação de redes de suporte e oportunidades de verdadeira inclusão das pessoas com deficiência na Igreja”, desejam os responsáveis.

O Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa, que tem Carmo Diniz como diretora, considera, por outro lado, que cresceu “no diálogo com mais paróquias relativamente ao ano pastoral anterior”. “Há ainda muito caminho a percorrer para alcançarmos uma plena inclusão das pessoas com deficiência na Igreja de Lisboa”, lembram.

O relatório organiza-se depois em três partes (1. Sensibilização da comunidade, para a inclusão das pessoas com deficiência; 2. Dinamização da vida em Igreja, das pessoas com deficiência; 3. Articulação com outras áreas pastorais) e está acessível no site www.pastoraldadeficiencia.patriarcado-lisboa.pt, na secção ‘Recursos’.

texto por Diogo Paiva Brandão; foto por Jornal Badaladas
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
No momento em que traço estas notas, o mundo anda em rebuliço: vastíssimos incêndios a ceifar vidas...
ver [+]

António Bagão Félix
Escreveu Miguel Torga na sua carta ao romancista e poeta brasileiro Ribeiro Couto (“Traço de...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES